Canais de Cozinha e Gastronomia que eu sigo

Tem muito conteúdo legal no Youtube né? Separei os canais de cozinha/comida/gastronomia que eu vejo e sigo. Sabe o que é engraçado, eu que sou da área não tenho muitas inscrições nos canais de cozinha, geralmente quando assisto o youtube vejo vídeos de moda, beleza e comportamento, além de vlogs. Escolhi 3 canais que considero profissionais, que utilizam mais técnicas de cozinha e tem um conteúdo um pouco mais avançado, e 3 canais mais amadores, onde são pessoas normais que gostam de cozinhar e mostrar à todos.

Profissionais

1 – Cozinha Bossa & Malagueta

Um dos meus canais favoritos, possui muita coisa de confeitaria. A Dani passa muitas técnicas e receitas muito boas. Fico com água na boca cada vídeo que assisto. Separei uma das receitas mais queridinhas e chatinhas de fazer.

2 – Gastronomismo

Adoro tudo nesse canal se fosse fazer um canal no youtube sobre gastronomia seria desse jeitinho. Adoro principalmente os cenários escolhidos e as receitas executadas. Tudo super escolhido a dedo. Separei um drink muito bom, que eu fiz e aprovei, super harmonioso e gostoso.

3 – Dulce Delight

A Raiza é brasileira que vive nos Estados Unidos e tem um canal super legal de cozinha, principalmente confeitaria. Ela também faz dublagens dos seus vídeos, o que eu acho super engraçado para quem não sabe inglês. O curioso é que meu inglês é bem ruim, mas consigo entender o que ela está falando em inglês, hahaha. O cenário é super bonitinho, tudo em candy colors. Separei a receita de um rocambole todo confeitado, super lindo. ❤

Amadores

1 – Brogui

Quem nunca pesquisou uma receita e encontrou um vídeo do brogui? Vi o Ana Maria Brogui desde o primeiro episódio, e engraçado como consigo ver a evolução do Caio. Antes não tinha nenhum equipamento e agora esbanjando, rsrsrs. Muitas das receitas que ele faz são marcas conhecidas no mercado. Separei o do yakult, porque todos querem um yakult de dois litros né. O Caio também vai ao programa Mulheres na Gazeta, sempre que posso assisto.

2 – Rolê Gourmet

Também foi um canal que vejo desde o primeiro episódio. O PC foi genial em chamar o Otávio e criar esse canal. Confesso que assisto mais pelas besteiras faladas do que as receitas. Tem bastante gente famosa que vai fazer receitas com eles. Separei o vídeo com participação da Bruna Vieira, do Depois dos Quinze

3 – Fabi Santina – Brincando de Ana Maria

Agora que vejo que sou viciada no youtube. Também vi os primeiros vídeos da Fabi, graças a Nina, sua irmã. A Fabi fala mais sobre compras, moda, tags, mas também faz algumas receitas bem legais.

Espero que acompanhe meus canais favoritos.

 

 

Anúncios

Reestudando Gastronomia #5 – Cebola Piquée

piquée

A cebola piquée (lê-se cebola piquê) é utilizada principalmente na preparação do molho béchamel. Basicamente você parte a cebola ao meio na horizontal. Pega uma metade da cebola e vire a parte cortada e reta para baixo. No centro da cebola faça um corte de aproximadamente 3 centímetros. Nesse corte encaixa-se uma folha de louro. E prende-se a folha de louro com 3 cravos da índia. A folha não pode soltar e os cravos devem prendê-la. Essa cebola deve ser fervida na preparação para liberar o seu sabor.

Reestudando Gastronomia #4 – Cebola Brülée

cebola-brule

Cebola Brülée (lê-se cebola brulê) é basicamente  uma cebola queimada. A palavra brülée significa queimado em francês, um exemplo que a maioria conhece é o creme brülée (que basicamente é um creme queimado). Essa é umas das técnicas mais fáceis de se fazer.

Para preparar a cebola brülée basta cortar a cebola ao meio na horizontal e queimar a parte cortada em uma chapa ou frigideira até ficar bem escura. É utilizado principalmente para adicionar sabor e cor em consommés e fundos.

Reestudando Gastronomia #3 – Bouquet Garni

bouquet-garni_21

O bouquet garni (lê-se buquê garni) consiste basicamente em um amarrado de vegetais e ervas aromáticas. Talos de salsão, salsa, tomilho, louro são envolvidos numa folha de alho poró e amarrados por um barbante. Os ingredientes do bouquet garni variam conforme os gostos. Eles são utilizados para aromatizar caldos, carnes, molhos e outros.

Uma dica legal é deixar o barbante bem longo e colocá-lo para fora da panela, para facilitar a remoção do bouquet.

Reestudando Gastronomia #2 – Mirepoix

mirepoix1

Mirepoix (lê-se mirepoá) é uma mistura de vegetais que utilizamos para acrescentar sabor em outras preparações. Elas são descartadas depois da extração desses sabores. Essa mistura pode ser acrescentada em fundos, caldos, assados, entre outros. Os sólidos são desprezados e o caldo é coado. A mistura consiste em:

50% cebola + 25% salsão + 25% cenoura = mirepoix tradicional.

Muitas vezes, para não acrescentar cor, a cenoura é substituída por alho poró. Então se quer dar sabor ao seu prato experimente acrescentar um mirepoix há mistura.

Reestudando Gastronomia #1

gastronomiaaÉ incrível quão rápido esquecemos as coisas que não praticamos. Já não sei mais equações matemáticas, fórmulas de física, nomes de compostos químicos. E olha que não faz nem 3 anos que saí do ensino médio. E agora, nove meses depois de concluir a faculdade, ando esquecendo tudo. E com o propósito de me comprometer a estudar, vou tentar uma vez na semana relembrar coisas simples de gastronomia e nutrição.

Por hoje veremos o termo mise en place, como dito nesse post.

Mise en place – um nome que a maioria nunca ouviu na vida. Mas muito comum pro pessoal de cozinha. Quando ouvi pela primeira vez, senti que estavam falando grego (e não francês) pra mim.

Sabe quando a sua mãe está batendo um bolo, fazendo uma torta ou qualquer coisa do gênero. Aí, de repente, no meio da receita ela olha na geladeira e vê que não há ovos. E óbvio, como um bom filho você tem que ir na padaria pra comprar meia dúzia de ovos pra continuar a receita. Aqui em casa isso acontece milhões de vezes. Isso ocorre por um motivo simples: sua mãe não fez mise en place.

O termo é complicado, mas basicamente ele é traduzido como pré preparo. Outro exemplo bem típico é quando você vê uma receita na Tv, e o apresentador executa ela em minutos, como se fosse a receita mais fácil do mundo. Ele vai pegando tigelinha por tigelinha, vai falando o que é, o peso e vai agregando a receita. E quando você vai executar essa receita, você leva 50 vezes mais tempo pra executá-la. Isso por que ele já tinha separado tudo, pesado tudo, colocado na ordem do preparo, ele realizou o mise en place.

Bom, então a regra número um é: faça o pré preparo dos ingredientes. Separe e pese todos os insumos necessários. Veja se você tem disponível todos os utensílios necessários para executar a receita, deixe em ordem de preparo e leia e releia sua receita para ficar bem claro. Não faça que nem a minha mãe que não faz mise en place só pra sujar menos louça. Por Favor!!!

Gastronomia #3 – Facas

Sabendo o que é mise en place*, é preciso mencionar o principal utensílio de uma cozinha: a faca. Elemento essencial, em muitas situações uma boa faca pode até substituir outros utensílios como um ralador, descascador ou processador. Todo cozinheiro deve ter suas própria facas, saber manuseá-las e conhecer o melhor uso para cada uma delas. Cada faca tem seu tamanho e uso próprios. ( Livro 400 g)

*Pra quem não sabe o que é mise en place, irei citar em outros posts, aguardem.

Então, como prometido no post de uniformes, meu terceiro post sobre gastronomia será sobre facas. Sei que é estranho falar sobre facas e eu concordo, mas depois que você começa a conhecer esse assunto, você virará um viciado, irá comprar todos os modelos, de todos os tipo, de todas as cores. O assunto é longo, então tentarei dividi-lo e abordarei mais pra frente assuntos relacionados como afiação, pedras de amolar, chairas entre outras coisas.

Lembro que meu primeiro trabalho da faculdade foi sobre facas e utensílios de cozinha. Não era um trabalho fácil pois todo o assunto tinha que ser abordado em 10 páginas, mas com umas espremidas aqui e ali deu pra abordar bastante coisa. Também lembro das primeiras coisas que pediram pra nós comprarmos pra utilizarmos nas aulas práticas: uns 5 tipos de facas diferentes. E esse número é baixo perto das muitas existentes. Antes de começar o curso, sempre tive dificuldade para cortar alimentos, mas depois  você percebe que está utilizando a faca errada para corte. Sempre utilizava a faca de mesa para cortar tudo: desde descascar frutas e legumes, até cortar carnes ou outras coisas. Meu primeiro corte sério na mão foi ainda pequena, quando quis partir uma maçã ao meio com uma faca de mesa e ainda utilizando a minha mão como apoio, não deu outra, tive um corte com uma faquinha serrilhada que dói mais bem no meio da palma da mão. Agora sei que além de usar a faca errada, não tinha uma base para apoio.

Algo muito importante além da faca é a base de apoio. O ideal são tábuas de corte, as mais indicadas são de polietileno, mas se for usar em casa, uma de madeira também serve (apenas em casa, pois segundo a legislação não pode utilizar utensílios porosos em cozinhas comerciais/ industriais). Evite as placas de vidro, pois estraga com o fio da sua faca. Para sua base não ficar balançando aqui vai um segredo: embaixo coloque um perfex ou papel toalha molhado, isso criará atrito entre a base e o apoio.

E não se esqueça de mantê-las sempre afiadas e guardá-las em um local seguro.

As principais facas que você tem que ter pra começar são:

31021-181_GGFaca do Chef – tem a lâmina de 20 a 35 centímetros de comprimento. Sua ponta ligeiramente curvada permite que se balance a faca, facilitando o ato de picar. É a mais versátil das facas. Com ela, dá pra obter os principais cortes.

images (1)

Faca de Desossar – Lâmina de 15 cm, usada principalmente para separar a carne do osso. Sua lâmina é rígida e tem uma ponta ligeiramente afiada, facilitando o desosse.

tornearFaca de Tornear – é utilizada especialmente para fazer um corte chamado tourné, que consiste em um corte no formato de barril, com sete lados iguais e horizontais, usado em decoração. Sua faca é pequena e tem a ponta curvada, como um bico de papagaio.

403854Faca de Legumes – Lâmina de 5 a 10 cm, usada para pequenos cortes sobretudo em frutas e vegetais. É uma versão pequena da faca do Chef.

images (2)

Faca Serrilhada – Utilizada para cortes em certos alimentos, tais como pães, bolos, tomate, frios, etc.

Prometo que farei um post sobre afiação. Espero que tenham gostado. Qualquer dúvida é só deixar um comentário.