Primeira Habilitação – Dicas, Preços, Passos …

cnh

Primeiramente tenho que dizer que estou escrevendo esse post há pelo menos 4 meses, e que ele foi escrito a partir de agosto de 2014. Creio que muitas coisas podem mudar conforme novas leis vão sendo aprovadas.

Acho que todos algum dia já desejaram tirar a primeira habilitação, aquela que dá uma sensação de liberdade, de já estar grandinho e de poder sair um pouco do ninho. Mas é bem difícil encontrar informações particulares e pessoais pela internet. Então, cá estou pra falar um pouquinho do que aconteceu comigo.

A primeira coisa que você tem que fazer é ter dinheiro. Sinto lhe informar isso mas não vai rolar se você não tiver uma quantia de grana guardada. E, meu deus, como é caro ter esse documento. Eu mesmo ainda não tenho a intenção nenhuma de comprar um carro, mas estou com tempo livre e estou aproveitando para fazer todo esse processo.

Sei que muitas pessoas acreditam que não vale a pena tirar a habilitação sem a intenção de ter um carro, mas pra mim vale. Hoje eu tenho tempo, que é essencial para tirar a cnh. Dinheiro pra comprar algum carro depois eu uso o meu tempo e trabalho para ajuntar e comprar. Irônico isso né. Tempo, dinheiro, bens.

Em relação a preços, acho que varia bastante também, depende da vários fatores, mas vou falar o que aconteceu comigo. Eu gastei em torno de R$ 1.000,00. Sim, milzão. Eu não tenho esse dinheiro pra gastar a vontade, então acho caro ter que trabalhar um mês pra conseguir juntar e tirar habilitação. Bom, eu paguei R$ 650,00 as aulas na auto escola + R$ 120,00 os exames (médico e psicotécnico) + R$ 175,00 as aulas no CFC. No total dá R$ 945,00 dilmas gastas. Então, sem essa grana acho que nem rola. E, pesquisando um pouquinho acho que até paguei barato, lembrando que eu tirei em São Paulo. Dá pra parcelar na auto escola, mas o cfc e os exames geralmente tem que ser em cash. Vale juntar ou choramingar pros parentes, haha.

E vamos pra segunda coisa que você terá que precisar: tempo. E, eu não estou brincando. Achava que era tranquilo tirar a carta, mas você gasta bastante tempo pra isso, não é de um dia para o outro. Separe aí uns 2 ou 3,4,5 ou até 6 meses pra isso. Não precisa ser exclusivo, mas saiba que terá que se dedicar.

Primeiro passo: Auto escola. Vá na auto escola pra pedir um orçamento, ver se é de confiança. Depois leve seus documentos (RG, CPF, Comprovante de Residência) e eles marcarão pra você um horário no Detran da sua cidade. Geralmente tem horário disponível para dois ou três dias depois. Com hora marcada, o Detran de São Paulo é super rápido. É só achar o balcão certo e eles recolherão os documentos, farão um teste de alfabetização (ditará uma frase pra escrever) e depois recolherão foto e digitais.

Segundo passo: Entregue esse documento que o Detran te entregou na sua auto escola. Ela agora te encaminhará pra fazer os exames médicos e psicotécnicos. O exame médico constitui de afirmar que você tem condições físicas e aptas para dirigir um carro. Geralmente eles fazem uma série de perguntas – anamnésia – além de exames de esforço, tem que apertar uma barrinhas com as mãos, verificam pressão, respiração, fazem exames oftalmológicos (existe essa palavra?), etc. Logo em seguida você faz o exame psicotécnico. O exame psicotécnico consiste de três fases: a primeira fase você tem que acertar a lógica. São figuras representadas em alguns quadrados e você terá que adivinhar qual é a próxima figura e marcar em um gabarito as alternativas corretas. A segunda fase é você achar no meio de várias figuras algumas figuras especificas, tipo um caça palavras de figuras. A terceira fase consiste em uma entrevista com o psicologo, onde ele fará uma longa série de perguntas (se fuma, bebe, usa remédio, teve alguma lesão, osso quebrado, doença) e fará o exame palográfico, onde você recebe uma folha com três palos (risquinhos) já demarcados e tem que fazer com o mesmo tamanho e distância até o médico te alertar de um sinal, aí você faz um palo na horizontal e continua sem parar com os palos na vertical. Passado isso, no próprio dia você saberá se passou em ambos os testes. Se passar já sairá de lá com um atestado emitido pelo detran.

Terceiro Passo: Entregue o atestado a auto escola. Ela te encaminhará ao CFC. O famoso Curso de Formação de Condutores. Com esse atestado você consegue fazer matrícula no cfc e começará a fazer a parte teórica do curso. Esse curso dura geralmente 9 dias. Sua carga horária é alta, com em média 4 horas de curso por dia. Por isso recomendo você fazer em uma época tranquila, sem provas na faculdade ou estresse no trabalho. Creio que a melhor época é no ensino médio, se já atingido 18 anos. Muita gente acha o CFC chato, mas muitas coisas são uteis e você como condutor terá que saber. Eu achei que meu tempo não foi todo desperdiçado e que eu adquiri muito conhecimento nesses 9 dias. Vai de cada um. Mas há partes chatas também, como assistir vídeos explicativos, etc. E, lembrando que toda aula terá que por o dedinho para comprovar que esteve lá. Até enjoa de tanta digital.

Quarto Passo: Prova Teórica. A prova teórica é marcada pela auto-escola assim que você acabar as aulas práticas. No meu caso eles que marcaram a prova e eu não escolhi nada, nem dia nem horário, mas vale avisar os dias e horários disponíveis. No dia e hora marcados, você tem que estar presente no Detran escolhido com 30 minutos de antecedência. A minha prova era 8:40 e cheguei lá 7:30. Comecei a prova por volta das oito horas, então nem esperei tanto assim. Funciona assim, no guichê, você apresenta documento + comprovante de inscrição da prova – fornecido pela auto escola. Eles vão pedir pra você assinar uma lista e você vai para outra fila. Lá você coloca a digital e entra na sala. A atendente informa o número do computador que você fará a prova. Lembrando que a prova é toda feita pelos computadores e não tem nada de manuscrito. Ao sentar-se no computador, você confirma os seus dados como nome, foto e tem cerca de 1:30 para responder 30 questões alternativas. Lembrando que o pc de lá só possui um teclado modificado onde possui as alternativas e setas, não há mouse ou teclado com letras. Muitas vezes pode cair questões repetidas, no meu caso tiveram 2 questões semelhantes, ou seja, 4 repetidas. As questões são sortidas e nem tem como colar, pois são colocadas as pessoas em cabines alternadas. Você responde, confere e confirma. Assim que confirmar pode deixar a sala e dirigir-se ao outro balcão onde outro atendente fala quantas questões você acertou e se foi aprovado ou não. No caso, você tem que acertar 70% da prova, correspondente a 21 questões.

Prova Teórica: Quanto a prova teórica, é difícil dizer como ela é, pois são questões aleatória, pode ser que pra mim seja fácil e pra você dificil, ou vice versa. Depende dos assuntos que domina e a sorte de caí-los. Quando você marca a prova demora uns 15 a vinte dias do término das suas aulas até você realmente fazer a prova, então, boa parte da matéria já foi esquecida. Ajuda dar uma revisada alguns dias antes e principalmente FAZER O SIMULADO DO DETRAN. Isso ajudou muito, você já conhece como funciona as alternativas, o teclado, as placas e a chance de cair questões na prova que já tinha respondido no simulado é muuuuuito alta. A dica é estudar tudo e praticar bastante. E, sendo bem sincera, acho difícil não acertar menos de 21 questões. Eu acertei 100% da prova e só fiquei realmente em dúvida em 2. Mas não é nada demais, você consegue ir eliminando as alternativas. Fiz a prova em 15 minutos e depois já estava voltando pra casa. Mas antes já passe na auto-escola e marque as aulas práticas.

Quinto Passo: Aulas Práticas. Assim que conseguir ser aprovado no exame teórico é possível marcar as aulas práticas. Isso depende muito de cada auto-escola, da agenda dos instrutores, do seu tempo e tudo mais. No meu caso esperei mais de uma semana pra começar as aulas práticas. Bom, eu não sabia nada de direção, então comecei do zero. Mas depende de cada um. Muitas vezes a pessoa já sabe e facilita ou não nas aulas. Você pode marcar 3 aulas por dia, sendo 16 20 aulas de dia e 4 5 de noite. As aulas teóricas são as aulas que as pessoas estão mais ansiosas para fazer, para aprender, para mexer e para finalmente aprender a dirigir. Tenho que lhe dizer que tudo dependerá do seu instrutor. Ele que orientará em todos os passos, e muitas vezes não identificamos com muitas pessoas, pode ser que seja paciente e legal ou não, eu, graças a Deus não tive problema com isso. O primeiro dia é basicamente coisas teóricas, coisas do painel, câmbio, pedais, volante e as infrações da prova. Dá pra aprender a sair com o carro e dar umas voltas em algum lugar tranquilo. Digo que andar é super tranquilo, mas sair e parar são um pouco mais complicados. Muitas ações e comandos que não estamos acostumados. Mas nada que não podemos superar. E, tenho que dizer que além de tudo isso tem que aprender a baliza, onde aí sim o negócio piora um pouquinho, mas só um pouquinho. Mas aos poucos é possível aprender e adquirir experiência, pois experiência é tudo nessa vida. Além disso o instrutor possui a embreagem e o freio no lugar do passageiro e te orienta nessas coisas.

Todas as aulas estão voltadas para a aprovação na prova prática. Então, não pense que o que você aprendeu na auto-escola é a realidade. É só o começo de uma grande coisa. Nas aulas não pode passar de 30km/h e só fica na primeira e segunda marcha. Não passa por caminhos estreitos ou esburacados ou desnivelados, o que não acontece na vida. No meu caso a baliza da prova é feita em uma subida, então o foco foi isso, o que significa que não sei direito baliza em áreas retas e muito menos descidas. Se, você andar na rua a 20 km/h muitos carros vão querer passar por cima de você e ainda te mostram o dedo do meio, se não xingarem sua mãe. Na realidade você pegará um congestionamento, e só quem está começando sabe o quão chato é  fazer parada e arrancada para andar 3 metros, ainda mais quando não se tem prática. E ainda, nas aulas nem me preocupo com o carro, em nada mesmo, ele já está com gasolina, seguro, ipva, todas as taxas e inspeções, garagem, óleo, mecânica, pneu. Tudo já está feito por mim ali, o que não corresponde a nenhuma realidade, carro traz responsabilidade, em todas as áreas, principalmente $$$.

Devo dizer que 20 aulas é pouco. Pouco pra quem não sabe nada ou sabe o mínimo. Se não aprendeu direito pague aulas extras. Creio que mais 5 ou 6 aulas é um bom número. Tente marcar as aulas em dias seguidos, assim você assimila muito mais rápido o que aprendeu. Marque as aulas em diferentes horários se realmente quer ver a realidade, assim você consegue aprender coisas que muitas vezes nunca pensaria. No meu caso, descobri que tenho que colocar um óculos escuro de manhã, pois o sol atrapalha. De tarde, é muito calor então passe protetor ou o seu braço esquerdo ficará preto e o direito não. De noite tem mais trânsito, fato, as pessoas estão voltando de seus serviços ou indo para aulas na faculdade. Perceba detalhes que muitas vezes seu instrutor não te dirá. Mude o caminho, depois que adquirir confiança, fale se não há rotas alternativas, ficar no mesmo lugar é entediante. Treine paradas e saídas, pois é melhor treinar com o instrutor do lado do que no momento em que estará sozinha no seu carro. Tire dúvidas, sério, meu instrutor até me acha burra, pois pergunto o óbvio, mas não tenho vergonha de perguntar. Pergunte o que você já sabe, só pra ter certeza que é realmente certo. Descubra, fuce, seja curiosa. Não há nada demais nisso.

Sexto Passo: Prova Prática – Após conseguir marcar e fazer todas as aulas, e digo que marcar as noturnas leva bastante tempo, tente não desmarcar as aulas, principalmente as noturnas, pois dependendo da auto escola você levará de uma semana e meia a duas semanas para remarcar essa aula, você poderá marcar a prova prática. A prova prática geralmente é em um lugar aberto escolhido pelo Detran da sua cidade. No meu caso era bem perto de onde eu fazia as aulas. Você irá com mais alunos que farão a prova. Peça para fazer com o mesmo carro que treinou, pois muda bastante de carro para carro. No dia você vai na hora combinada para a auto escola que te leva para o lugar da prova. No dia que fui, cheguei lá umas 8:20 e esperei até umas 11:20 para fazer a prova. Dicas importantes: passe protetor se não quiser se queimar, leve óculos de sol, água e algum lanchinho. Além do RG e comprovante da prova.

O percurso sempre é parecido e sempre terá placas de pare e a baliza. No meu percurso possuía 2 placas de pare, uma área de baliza na subida, e no total eram oito setas: duas para a esquerda e seis para a direita. Você recebe o papel de todas as infrações e cada pontuação de cada uma. Você pode fazer até 3 pontos e se atingir 4 já está reprovado. Não se esqueça de entrar no carro, colocar o cinto, arrumar o banco e os retrovisores. Após ligar de seta para a direção que está saindo. Não se esqueça de dar seta na entrada e saída da baliza e depois na parada do carro. O nervosismo atrapalha muito, mas não é nada impossível. O percurso é fácil e curto. Estava esperando muita pior. O segredo é ficar calmo e prestar atenção. No fim, se fizer tudo certinho está aprovado.

Após aprovado no exame prático demora cerca de 15 dias úteis para chegar a carteira na sua auto escola. Essa carteira é a PPD – permissão para dirigir e tem validade de 12 meses. Após esses 12 meses, se não cometer infrações gravíssimas, você poderá pegar a CNH, que tem validade de 5 anos + 1 mês.

Sei que esse post ficou enorme, porém queria contar essa experiência e não achava muitos detalhes na internet. Espero ter ajudado quem está interessado em tirar a CNH.

Anúncios

Daiso Tucuruvi

Sim, voltamos com mais um post da Daiso. Já havia explicado o conceito da loja. A Daiso do metrô Tucuruvi está localizada no piso plataforma, o que foi beeem difícil de achar, mas procurando ela achei uma loja da Quem disse Berenice e logo mais tem post do que comprei por lá =D. Pra quem não foi, ela fica lá embaixo, quando você entra pelo metrô você tem que descer um piso, fica perto de umas cadeiras de massagem e acho que perto de uma Ikesaki, não tenho certeza.

Lá, a loja é um pouco menor do que no Centro, mas não achei que possui menos variedades. Acho que o estoque de cada coisa é menor, e por isso tem que se repor mais os produtos. Fui lá pra comprar as caixas de papelão para guardar algumas tranqueiras do meu quarto, e óbvio que não trouxe só isso.

Acabei tirando algumas fotos da loja, no entanto, fui alertada por um funcionário que não podia. Tentei pedir autorização para a Daiso no intuito de divulgar essas fotos, mas não obtive resposta. =( Então, só irei mostrar o que comprei, mesmo…

Começando por esses adesivos coloridos. São durex decorados muuuito fofos, pra quem gosta de artesanato, DIY, crafts, scrapbooks, etc vai gostar muito desses produtos. Elas não são “washe tapes”, que são fitas feitas de papel de arroz, mas acho que são boas substitutas . São bem difíceis de se encontrar e, quando acaba achando, são muito caras. Esse kit vem com 4 estampas diferentes e com um suporte com cortador.

Dá pra fazer n coisas com elas e mudar totalmente a cara dos ambientes. Ví bastante gente colocando em bordas de espelhos, tomadas, interruptores, ou até mesmo colocando em mesas, cadeiras, decorando fios, lápis, canetas e até notebooks.

fita

Também compramos uma tesoura normal, que sempre é útil mas nunca achamos quando precisamos. Lembrando que pelo preço único de R$ 6,99 vale a pena.

tesoura

Continuando na linha do artesanato, também não resisti à um conjunto que faz marcações em alto/baixo relevo. Sempre vi essa pecinha e achava que não valia a pena. Mas decidi trazer pra casa pra brincar. Ela faz as marcações, mas ficam enrugadinhas nos cantinhos, mas é uma boa opção pra decorar aqueles trabalhos de escolas das crianças.#criançafellings Hahaha.

marcador

Também comprei uma coisa bem de criança, giz de cera. São gizes pastéis, a base de óleo. Vêm 24 cores lindas e o meu lado artístico não me deixou eu ficar sem.

giz

Também não resisto a bloquinhos de anotações, pois compraria todos. Esse que compramos tem à capa de couro que pode ser removido e um elástico para colocar caneta, evitando perdê-las.

PicMonkey Collage

Lá tem bastante artigos de papelaria, bem legais e diferentes para quem está na escola. Dica de começo de ano letivo. Compramos algumas pastas para guardar documentos e coisas de escola. Nessa pasta estou colocando todas as coisas do meu TCC e é legal porque não amassa já que é dura e tem uma alça para carregar.

pasta

Já essas vem 6 unidades, mas é bem mole, um plástico muito fino que só protege realmente de água.

zip

A única coisa de cozinha que comprei foi uma forminha de Madeleines, que são bolinhos em formatos de conchinhas. Eu procurava essa forminha em todos os lugares á algum tempo e nunca achava. Sem querer acabei encontrando lá. Me arrependi de não ter trazido mais pra casa.

madelaines

Também compramos uma coisa meia aleatória, um massageador. Sempre é bom pra aqueles dias estressantes e ele é rosa.

massageador

E claro que não podia faltar o motivo de termos ido à loja: caixas de papelão. São caixas de diversos modelos, cores e tamanhos. Nós compramos a maior, que é do tamanho de uma revista tradicional. Coloquei a maioria das minhas de gastronomia. Elas são bem resistentes e bem bonitas. Bom, só indico que não coloquem muito peso e puxem pelo puxador, que pode acabar soltando que nem a minha #julianadescuidada. Mas acho que vale a pena para guardar aquelas coisas perdidas e que atrapalham na organização de quartos.

caixas

Sempre é bom olhar o facebook da Daiso para ver as novidades. Esses dias vi umas porcelanas fofas, mas com preços acima dos praticados. =(

Daiso Centro – Rua Direita, 247, Sé.

Daiso – Shopping Metrô Tucuruvi – Piso Plataforma

Pague o Quanto Acha que Vale – Livros à Dois Reais

VLUU L100, M100  / Samsung L100, M100

Alguém aí já passou por uma das máquinas que vendem livro no metrô? Lá pode-se encontrar livros bem baratinhos, no valor mínimo de R$ 2,00. Essas máquinas disponibilizam exemplares que estão parados nas editores e você pode pagar qualquer valor (a nota mínima é de dois, e não aceita moedas), simplesmente você insere a nota e escolhe o livro (a máquina não dá trocos).

A ideia é super legal e já apareceu em vários lugares.

Toda vez que passamos por uma máquina dessas, espalhadas no metrô de São Paulo paramos para ver se há algum livro que nos interessa. Muitos títulos são livros clássicos, exigidos em provas e exames. Mas também há vários outros títulos com uma diversidade imensa.

Essa semana levamos alguns para casa, à exceção do “Toupeira- A história do Assalto ao Banco Central”, que pagamos R$5 todos os outros (Fabrica de Animais, E não sobrou nenhum, História do Supremo Tribunal Federal e A origem da família, da sociedade privada e do estado) levamos por apenas R$2.

Há edições normais, edições econômicas e edições de bolso, então olhe bem antes de se arrepender. Alguns títulos são bem famosos e outros desconhecidos. Eles renovam sempre os títulos, por isso sempre é bom ver se há novidades. Um amigo nosso conseguiu até o livro da Dona Benta por R$2. E olha que o preço gira em torno de R$30 à R$50.

Nós sempre paramos na estação do metrô Ana Rosa, na linha verde/azul, e a máquina fica quando você sobe as escadas do metrô e onde há as mudanças para a linha azul, é só procurar. Já na estação Santa Cruz, linha azul do metrô há uma máquina com preço único, todos os livros estão por R$5. Lá adquirimos o livro “Toupeira- A história do Assalto ao Banco Central”. A máquina fica perto do embarque para o sentido Tucuruvi. Lá, os livros são um pouquinho melhores, esse por exemplo é da editora Planeta e veio até com um marcador de páginas, além do livro ter papel amarelado e ter orelhas.

Então, se quiser conhecer algumas dessas máquinas e levar algum livro por um preço bacana, visite uma das estações abaixo e leve muitas notas de R$ 2,00:

Metrô Ana Rosa (linha verde/azul) – mínimo R$2

Metrô Sé (linha vermelha) – mínimo R$ 2

Metrô Brigadeiro (linha verde) – mínimo R$2

Metrô Consolação (linha amarela/verde) – mínimo R$2

Metrô Luz (linha amarela)- mínimo R$2

Metrô Barra Funda (linha vermelha) – mínimo R$2

Metrô Anhangabaú (linha vermelha) – mínimo R$2

Metrô Santa Cruz (linha azul) – R$5

Metrô Trianon-Masp (linha verde) – R$10

Domingo é dia de… Música \o/ #26 – Justin Bieber

Não resisti. Quando vi a notícia que o Justin Bieber parou o show por que atacaram uma garrafa de água vazia nele, sabia que a música desse domingo tinha que ser Boyfriend já que ele saiu no refrão. Eu entendo perfeitamente que ele marcou a infância de muitas garotas, mas não é pra tanto né, já que uma garrafa nem deve doer tanto assim. Ok, derrubaram o microfone dele, mas ele nem precisava já que a maioria das músicas era playback ¬¬”. Além disso, ele já tinha experiência, olha aqui.

Outro ângulo.

Atacar algo em alguém, seja a pessoa que for é falta de respeito. Mas deixar o compromisso do show onde as pessoas pagaram para ouvir também é. Pelo que li, o show começou com uma hora e meia de atraso e deixou os palcos antes do término sem ao menos se despedir do público. Eu, que não tenho nada contra ou a favor dele acho que isso também foi falta de respeito, já que os ingressos custaram no mínimo R$150. E, se quisesse uma foto com o ídolo, desembolsaria em torno de R$ 3.000. Além de estar envolvido em outras polêmicas, como a de cuspir em fãs no Canadá ou de sair de boate no Rio.

Por isso, acabei optando pela música Boyfriend, já que muita gente passou vontade e nem conseguiu ouvir o refrão. Mas, é para se pensar se retirarmos o ídolo e colocarmos Justin como uma pessoa normal, será que ele mereceria seu respeito? Post polêmico.