Filme: Eu Queria Ter a Sua Vida (2011)

eu queria ter a sua vidaSabe os filmes típicos de troca de corpos, como “Se Eu Fosse Você” ou “Sexta Feira Muito Louca”, esse filme segue o mesmo estilo. “Eu Queria Ter a Sua Vida” conta a história de dois amigos completamente opostos, Dave é pai de família e advogado renomado, e Mitch é um solteirão que trabalha na indústria de filmes lornôs, não, eu não escrevi errado.

Quando eles saem para assistir um jogo no bar e por acaso urinam em uma fonte acabam acordando com os corpos trocados. E um tem que se passar pelo outro até desfazerem essa bruxaria. Ele não tem muitas novidades, é bem clichê e  segue o mesmo esquema desses tipos de filmes, muitas trapalhadas, um vê o lado do outro e a si com outros olhos e no fim dá tudo certo.

Acredito que seja mais uma comédia masculina com piadas mais adultas, então classificaria como uma versão para homens dos filmes citados à cima. O filme conta também com Leslie Mann e Olivia Wilde (eterna Treze de House). É uma comédia legal, mas só pra quando não tem coisas melhores. Vale à pena se você quer ver o Ryan Reynolds. ❤

No fim, só passa de um clichê.

3

Anúncios

Filme: Chocolate (2000)

5788_shokolad_or_chocolat_1280x1024_(www.GdeFon.ru)Confesso que assisti esse filme graças ao meu querido e amado Johnny Depp há muito tempo atrás. Mas revi agora, quando a Netflix me indicou (as indicações da Netflix não fazem sentido =X). Realmente conseguimos perceber mais detalhes revendo um filme.

O filme retrata uma mulher que é mãe solteira: Vianne Rocher (Juliette Bonoche). Vianne tem uma filha de seis anos e é praticamente nômade, passando de cidade em cidade. Quando chegam a cidade de Lansquenet-sous-Tannes, no interior da França se depara com algumas dificuldades. Lá, abrem uma loja de chocolates bem no período da quaresma, tendo problemas com os fiéis. Também não frequenta a igreja e é mal falada por todos. Vianne é uma mulher corajosa e não teme à bocas alheias.

Infelizmente só tem em inglês =(

O filme consegue mesclar a chocolaterie e seus processos e suas gostosas produções com a história de Vianne que está entrelaçada com esse mundo do chocolate. O personagem de Johnny Depp aparece depois da metade do filme interpretando Roux, um pirata músico andarilho que acaba por parar na cidade e também é repugnado pelo povo.

O filme foi adaptado do livro de Joanne Harris (agora o segundo na minha lista de compras, depois de As Regras da Casa de Sidra). Ele expõe questões interessantes, principalmente dos que não seguiam a religião católica décadas atrás. E também de como a política influencia na religião (atualmente acho que ocorre com mais o contrário). Mas eu realmente gostava mais desse filme quando vi pela primeira vez. Não sei se perdeu a graça por lembrar de algumas partes mas houve uma pequena decepção. Apesar de ter uma fotografia maravilhosa e ter a gostosura do Johnny Depp Chocolate, algum tempo atrás ganharia 5 estrelas, mas hoje ganha:

4

Filme: Regras da Vida (1999)

las_normas_de_la_casa_de_la_sidra_1999_3Baseado no livro The Cider House Rules (no Brasil As Regras da Casa de Sidra, que foi lançado pela Rocco esse ano). Não li o livro para compara-los, mas fiquei com muita vontade pena que tá uma fortuna. Acho que a primeira coisa que se repara é como o Tobey Maguire de homem aranha está novo.

Bom, o filme conta a vida de Homer Wells (Tobey Maguire). A história se passa no século XX. Homer nasceu e cresceu em um orfanato, depois de ser devolvido duas vezes pelas famílias adotivas. Dr. Wilbur Larch, diretor e médico do orfanato, tem um apego muito grande por Homer. Homer aprende todos os ensinamentos médicos de Wilbur mesmo sem ter ido à escola, porém não aceita seguir a profissão que “não foi a sua escolha”. Homer decide deixar o orfanato e tentar aprender na marra as regras vida.

O filme aponta várias questões um tanto quanto polêmicas. A primeira e mais impactante é a questão do aborto. Na clínica de Dr. Wilbur Larch (Michael Caine) há vários procedimentos de aborto, segundo o médico a mulher deve escolher se deseja ou não ter o filho, e se escolher não tê-lo, fará o procedimento para abortar o feto em lugares que não seguros para sua saúde. Então, é melhor fazer em uma clínica idônea, com os cuidados necessários. Nos Estados Unidos, atualmente todos os tipos de aborto são liberados. Confesso que esse é um assunto delicado, cada pessoa tem uma opinião diferente sobre o tema, mas assistir esse filme dá mais um ponto de vista sobre o tema.

Além do aborto, o filme retrata também o caso do incesto (quando uma pessoa tem um filho de um parente). Outra coisa que podemos reparar é que Dr. Larch é viciado em éter.

Um assunto menos polêmico é a questão de ser um profissional por experiência, sem qualquer tipo de estudos formais. O que aconteceu com Homer foi que havia uma necessidade de uma assistência no hospital, e Dr. Wilbur lhe passou os ensinamentos. Em um momento, Homer não queria mais fazer isso, ele queria conhecer o mundo, ter suas próprias escolhas e decisões. Acaba optando por sair do orfanato de forma abrupta. Depois percebe que está preso ao passado.

Eu realmente gostei muito do filme, apesar de ser considerado dramático, não é o tipo de filme que faz você chorar. A história decorre bem, e apesar de ser longo, não há desfoques e todos os assuntos são amarrados. Esse filme ganhou os Oscars de Melhor Ator Coadjuvante (Michael Caine) e Melhor Roteiro Adaptado, além de ter sido indicado em outras 5 categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Edição, Melhor Direção de Arte e Melhor Trilha Sonora.

5

Testando a Netflix

netflix-logo1Primeiramente gostaria de dizer que não fui paga para fazer esse post. Também não ganhei assinatura grátis. Eu estou na fase de teste ainda, um mês grátis, mas se continuar a assinatura será com o meu dinheiro. Isso não é um post publieditorial, uma propaganda, uma publicidade, marketing ou como queiram.

Todos nós conhecemos a Netflix. Sua propaganda está por todos os lugares. Até receber mala direta eu já recebi. E não resisti, tive que ver como funciona. A Netflix disponibiliza um mês grátis, onde pode conhecer sua programação. Para assinar a Netflix, mesmo esse mês grátis, é preciso ter ou cartão de crédito ou conta corrente para débito automático. Se não gostar você tem que cancelar a assinatura antes de completar um mês de uso. Custa 16,90 por mês de uso.

Bom, é preciso baixar um programa (Microsoft Silverlight) caso use o sistema operacional Windows. É simples, só instalar e pronto, já começa a exibir os programas escolhido.

A Netflix possuí filmes e séries que poderão ser assistidos online direto do computador, e na tv se tiver um vídeo game que pega internet, que não é meu caso, infelizmente. =(

Então, quero abordar os pontos positivos e negativos de assinar a Netflix:

  • A mensalidade é baixa comparada ao tanto de conteúdo que tem disponível. São filmes, séries, desenhos, documentários, etc. Com esse valor não tem nem como ir no cinema ou pagar por um dvd original.
  • É possível assistir onde quiser, desde que tenha acesso à internet. Esse é um ponto bom e ruim, pois é preciso uma internet boa para conseguir assistir. Porém, o acesso à internet nem tá tão difícil hoje em dia. 
  • Não é preciso baixar. Você assiste online, como um vídeo do youtube. Sei que existe os torrents, que possuem tudo e mais do que disponibilizado na Netflix, só que o lado bom é que não ocupa espaço no computador. O lado ruim é que você não tem o arquivo, apenas está assistindo ele e terá que ter a assinatura em dia e internet se quiser assistir novamente.
  • Um ponto negativo é que só roda em sistema operacional Windows e IOS. Linux e Ubuntu estão fora da lista.
  • Lado positivo é que não tem tempo de espera para baixar os arquivos. Você não terá ansiedade de assistir o próximo episódio de sua série favorita por exemplo.
  • Bom, uma coisa ruim é que a biblioteca disponível em português não é muita coisa. Sim, tem coisa pra assistir até não acabar mais, mas novas temporadas ou filmes recém lançados não são tão fáceis de achar. Acredito que com o tempo isso melhore, que tragam mais títulos e amplie essa biblioteca.
  • Bom, pelo que vi tem algumas séries exclusivas da Netflix, que podem ser encontradas em torrents, não sendo tão exclusivas assim.
  • Se você não sabe usar torrents e baixa por sites não confiáveis, é uma boa pedida.
  • Com uma internet de 2 Mb, não tive problemas para usufruir dos filmes e séries.
  • Possui filmes clássicos, difíceis de serem achados.
  • Sem propagandas \o/
  • E, principalmente, se você não tem tevê paga, acho que o custo benefício é muito bom.

Resumindo:

Se você não tem cartão de crédito ou conta corrente, não sabe baixar torrents, tem paciência para baixar arquivos, tem espaço no computador e gosta de ter os arquivos com você, além disso tem tv paga e passa horas nela, já viu todos os filmes da HBO e Telecine e todas as séries, Netflix não é pra você.

Se você nunca acha seus filmes e séries pois não sabe usar o torrent, não tem espaço e gosta de baixar e excluir arquivos, não tem tv paga porque acha que é muito caro, Netflix pode ser uma boa opção para fugir da horrível tv aberta brasileira. Teste 1 mês grátis e se não gostar é só cancelar.

A Netflix nasceu como a Netmovies aqui no Brasil, onde você faz o pedido online e recebe pelo correio, e quando acaba de assistir pede a troca online. Hoje seus vídeos são transmitidos online, estilo youtube. Vi há algum tempo atrás essa matéria, onde explica como a Netflix acabou com a Blockbuster. Atualmente, dizem que a Netflix destruirá com as Tvs pagas, pois você faz a sua programação, não depende de horário de programa, não se preocupa em chegar em casa para ver aquele seriado favorito. Além da mensalidade ser justa. Será? To apostando que sim.

Pra mim, que não tenho mais tv à cabo, não gosto da tv aberta e to enjoada de baixar torrents vale à pena.

5

Filme: Na Terra de Amor e de Ódio

20359714.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxPor ser escrito, dirigido e produzido pela Angelina Jolie, ele já tem uma missão de mostrar além da beleza da autora. A proposta do filme é mostrar a guerra entre Bósnia e Sérvia, que ocorreu entre 1992 e 1995.

Danijel, um soldado sérvio está no início de um relacionamento com Ajla, uma pintora muçulmana bósnia, quando acontece o início da guerra entre os dois países. Os dois se separam graças ao conflito e se reencontram em lados opostos. Danijel, que tem uma posição de destaque no exército, mesmo querendo proteger a pintora, toma atitudes que ferem com a cultura e população de Ajla.

O filme é daqueles que não tem muitas falas, que mostra tudo em imagens. Algumas vezes com cenas violentas como estupros e mortes à toa, expondo a verdade nua e crua. Longo, passando de 2 horas de filme e com  falas estão em inglês, são algumas de suas falhas.

Mas ele expõe uma guerra que a maioria não tem conhecimento, e o romance é o dilema entre a guerra. Antes dela, tudo estaria bem entre eles, mas depois de seu início, tudo passa a ser diferente. A pátria vem antes do amor? Esse é o dilema que Angelina quis transmitir.

E, não porque foi feito por ela, mas temos que contar que para seu primeiro trabalho ela ousou na escolha do tema, retratando um assunto que é difícil de expor e falar abertamente à todos.

4