Venda de Marmitas Daiso Japan e Redirecionamento

 Os posts mais vistos aqui no blog são os de comprinhas na loja Daiso Japan, onde já publicamos 4 vezes, você pode ver aqui: post 1, post 2, post 3 e post 4. Nesse meio tempo que não postamos aqui posso afirmar que batemos o recorde de visitas na loja. Muitos produtos diferentes e necessários começaram a ser comercializados e muitas lojas Daiso com parceria com o mercado Hirota foram abertas, atendendo mais regiões de São Paulo. Como já dissemos nos outros posts, a Daiso não possui um grande estoque de produtos, então eles são muito rotativos. Sempre tem uma novidade que você precisa que levar pra casa.

Recebemos muitos comentários de leitores com dúvidas e sugestões dos produtos de lá. Acompanhamos a página do Facebook deles e muitas pessoas não conseguem comprar os produtos, pois todas as lojas encontram-se no estado de São Paulo. Um desses comentários foi de uma leitora de Belo Horizonte. Ela queria presentear sua avó com kits de feltro faça você mesmo que vende na Daiso. Entrou em contato conosco e redirecionamos o produto para sua casa.

Então, tivemos a grande ideia de vender alguns produtinhos da Daiso no Mercado Livre (link aqui). Começamos com as marmitas de bichinhos, pois são resistentes e com certeza valem o preço. Compramos pra nosso uso para levar snacks na faculdade/trabalho e adoramos. Ela é fofa e cabe muita coisa. Veja nas fotos abaixo:

VLUU L100, M100 / Samsung L100, M100

VLUU L100, M100 / Samsung L100, M100

VLUU L100, M100 / Samsung L100, M100obentou

Entre todos os modelos de marmitas, ela é que vale mais a pena. Já vem com o elástico, o que economiza muito, pois as outras o elástico é vendido separado. Estamos deixando o link do Mercado Livre aqui.

Se você deseja outro item da Daiso, nós também podemos ver se ele está disponível e fazer o redirecionamento para você. Entre em contato com o email: juliana@blogdasgemeas.com e saiba mais informações.

Anúncios

Filme: Dr. Seuss O’Lorax: Em busca da trúfula perdida (2012)

Dr. Seuss' The Lorax

Esse filme entrou esses dias no catálogo da Netflix, e, sinceramente, não tinha grandes expectativas em relação à ele. Nunca tinha ouvido falar nas histórias do Dr. Seuss, mas pesquisando agora, parece que é bem famoso nos USA. O filme é baseado no livro infantil publicado em 1971 e uma série baseada nesses contos conscientizando sobre o meio ambiente.

O filme que é uma animação, conta a história de Ted, um garoto que vive em uma cidade com sua mãe e avó. A cidade é totalmente fake, não possuindo nada natural. Isso é demonstrado no filme de uma forma totalmente sarcástica, onde as árvores são de plástico com luzinhas que mudam de cor, o gramado é de e.v.a, o ar é engarrafado. O “maior” cara da cidade é o criador do ar embalado, e o ar é vendido como água, onde as pessoas compram em galões de 20 litros ou garrafas menores e sua propaganda parece de enxaguante bucal. E, pensando bem, para uma história criada em meados dos anos 70, atualmente isso não está longe da nossa realidade.

Ted gosta de uma garota chamada Audrey, que sonha ver uma árvore real, chamadas de trúfulas. Ted faz de tudo para encantar Audrey e aí começa sua jornada para achar uma árvore real. Ted conhece UmaVez-Ildo, o ser capaz de conseguir uma trúfula e ele lhe conta sua história. Depois disso começa a aventura de Ted para salvar o ambiente e conquistar Audrey.

Achei uma animação muito bonitinha, sou apaixonada por animações. Além disso, seus dubladores são bem famosos, o Dr. Seuss é dublado pelo Danny DeVito, a Audrey pela Taylor Swift e Ted pelo Zac Efron. Mas, sinceramente, adoro assistir desenhos e animações dubladas, porque nossos dubladores são muuuuito bons e me remete a infância.

Abaixo, a abertura da animação, minha canção favorita:

Seria uma animação bem normal se não fosse nossa realidade. Fico impressionada que as grandes cidades estão tão poluídas, nossa água, ar, natureza estão sendo prejudicados e essa animação demonstra para as crianças o cuidado com o meio ambiente. Quando vi esse quadrinho imediatamente associei ao filme:

10171159_746868605347718_7398723733390686395_n

Agora quero ler todos os livrinhos do Dr. Seuss e seria legal que nossas crianças tivessem acesso à esse conteúdo. Para quem quer conhecer mais, há um site em inglês que possui muitas atividades.

5

Para Ler #18: Como ser um Pirata

Atenção: Esse livro é 2º volume da série “Como Treinar o seu Dragão” e pode conter spoilers sobre o enredo. Para saber mais, veja o post sobre o 1º volume da série, “Como Treinar o seu Dragão” ou a resenha sobre o filme “Como Treinar o seu Dragão”.

como-ser-um-pirata

Soluço, junto com Banguela, parte novamente à uma nova aventura, onde dessa vez terão de aprender os segredos do mar. Tudo ocorria bem, nem tanto, até que ao naufragar Soluço encontra o caixão do velho Barbadura, o terrível, o maior pirata viking de todos os tempo. Como descendente direto de Barbadura, é dever de Soluço encontrar seu tesouro e possuir sua espada, confirmando assim que ele  será o futuro líder da tribo. No entanto, será que nosso anti-herói conseguirá realizar tal proeza?

Vocês devem se lembrar o quanto fiquei maravilhada com a belíssima edição da Intrínseca, não? Pois nesse volume o trabalho caprichado continua com todos aqueles detalhes que já citei, com ilustrações, tipografias, capa etc.

digitalizar0002

E outra coisa que continua no mesmo estilo é historia. Só que eu achei que continua, bem, parecida demais com o primeiro livro. Parece que, dessa vez, não teve nenhuma evolução, entendem? Soluço continua o fracassado que sempre foi e de novo ele tem que mostrar que vale a pena, e de novo ele terá de realizar atos incomuns, e de novo vai ser atormentado pelo resto da tribo, e de novo…

Deu pra perceber? Parece que o que Cressilda fez foi simplesmente deslocar Soluço e sua vila para outro cenário.

Apesar de tudo, a narrativa continua a delícia que sempre foi, com direito à muitas risadas. Apesar de ter achado a história meio muito repetitiva, confesso que me apaixonei pela série e que toda a magia de se ler que senti no livro 1 continua presente, por isso, merece 4 estrelinhas!

4

Filme: Como treinar o seu Dragão (2010)

How To Train Your Dragon

Há algum tempo atrás, publiquei um post sobre o livro da Cressida Cowell, “Como treinar o seu Dragão”. Não sei se vocês se lembram mas… eu o tinha definido como fofura pura. Acontece que eu estava enganada; fofura pura é o filme.

Devo dizer que mesmo adorando o livro, amei muito mais o filme. Apesar de todas as modificações na história, e olha que teve muitas, creio que foram para melhores. E eu raramente gosto de adaptações de livros para as telonas.

Soluço continua a ser o desajeitado e “nada viking” filho do chefe, porém, desta vez, os vikings lutam contra os dragões e não com os dragões. Já é difícil demais viver na ilha viking, onde só chove, porém, é ainda mais difícil quando a peste que se enfrenta é alada, solta fogo e pode até matar. E os assaltos dos dragões aos rebanhos aumentam cada vez mais.

É nesse cenário que Soluço, a vergonha da vila, decide se tornar um herói. Ele inventa uma engenhoca e acaba capturando um dragão; mas não qualquer um: Um Fúria da Noite, a mortal criatura que ninguém nunca ao menos viu. E agora ele fará de tudo para conquistar a confiança e amizade de tal animal: o Banguela!

Como disse, há muitas, muuuuitas, modificações do livro para o filme, no entanto, creio que isso apenas tornou a história melhor. A adaptação tornou perfeita uma narrativa infantil (que por si só já era capaz de conquistar vários adultos, como eu) transformando-a em um filme para toda a família. Há mais humor, mais aventura e até romance!

O design gráfico, então, é fenomenal, com uma animação ótima, cheia de cores e movimentos.

Não escondo de ninguém que sou apaixonada por animações, portanto, com certeza, esta entrou para meu rol de filmes favoritos.

5

Para Ler #12: Como Treinar o seu Dragão

dragãoSoluço Spantosicus Strondus III é a grande esperança e o herdeiro da tribo viking Hooligans Cabeludos. No entanto, sua situação está mais próxima de “inútil” do que de “herói”, isso porque não corresponde em nada ao que deveria ser um viking; é mirrado, medroso e sem coordenação física.

Quando chega a cerimônia de Capture seu Dragão, tudo o que Soluço deseja é capturar qualquer um para não ser expulso da tribo, não importando em não ser o ideal para o filho do chefe. No entanto, não imaginava que iria conseguir o menor e mais desobediente dragão já visto, e ainda por cima, sem dentes. Por isso mesmo, Soluço o nomeia de Banguela. Agora, Soluço fará de tudo para treinar adequadamente o difícil Banguela e continuar em sua tribo.

Se me fosse permitido utilizar somente uma palavra para descrever esse livro, essa palavra seria FOFURA! É tudo muito fofo, desde a história, às ilustrações, à narração… tudo!

A edição, então, realizada pela Editora Intrínseca está fenomenal. A capa é texturizada e com certeza a diagramação deu um trabalho do cão. A história é toda ilustrada e a dá pra perceber que a tipografia (as letras) dos desenhos foi feita á mão.

Reparem como o desenho parece ter sido feito á lápis pelo próprio Soluço e o cuidado da Intrínseca ao fazer a tipografia (letração) á mão

Reparem como o desenho parece ter sido feito á lápis pelo próprio Soluço e o cuidado da Intrínseca ao fazer a tipografia (letração) á mão

Achei muito interessante que a autora, Cressida Cowell se apresenta não como a escritora da história, mas sim como a tradutora. O autor, segundo Cressida, é o próprio Soluço. E tudo no livro contribui para isso: os desenhos que parecem ter sido feitos à lápis, a narrativa…

Quanto à narrativa, ela é muito fluída e gostosa de se ler. Em uma hora já havia lido todo o livro. Apesar de ser destinado principalmente ao público infantil, adorei o livro e com certeza o indico para as crianças. Deve ser sensacional ler esse livro nessa fase da vida.

Com certeza merece 5 estrelas.

5

Filme: Hotel Transilvânia

Quem não gosta de um bom filme em desenho animado? Hotel Transilvânia é daquelas animações bem feitas, que possuem humor e bons personagens, o que faz o filme ser muito bom pra adultos e crianças. Sua versão dublada é muito boa, com “improvisos”, que trazem características aos personagens. Em sua versão original, a dublagem do Drácula é feita por Adam Sandler e Mavis pela Selena Gomez. Parece que sua sequência está marcada para setembro de 2015. =)

Hotel Transilvânia conta a história de um hotel que os hospedes são monstros. Conde Drácula é dono do Hotel, e construiu para que os mais diversos monstros se abriguem e se escondam dos humanos. Ele convida os personagens mais famosos do outro mundo para o aniversário de 118 anos da sua filha única: Mavis. Porém, sua filha quer conhecer muito mais do que apenas aquele lugar, deseja explorar o mundo. E, para a infelicidade de Drácula, eis que surge Jonathan, um jovem humano que viaja com sua mochila e acaba entrando no hotel. Drácula faz de tudo para esconde-lo e disfarça-lo enquanto acontece a festa de sua filha.

5

Para Ler #2 – Artemis Fowl, O Menino Prodígio do Crime

Escrito por Eoin Colfer, o livro narra a história de Artemis, descendente da família Fowl, conhecida por seu envolvimento em atos, bom,  um tanto quanto ilícitos. Com apenas 12 anos, Artemis pode ser considerado um gênio, principalmente naquilo que envolve tramas, planos e crimes, e se envolverá em mundo totalmente  novo em busca de ouro. O problema é que os seres desse mundo, genéricamente chamados de fadas, não são inofensivos nem tolos.

A narrativa do livro é extremamente fluida e gostosa de ler, afinal, li em menos de 5 horas. Os diálogos de Artemis possuem um “quê” de genial, mistério e, também, charme.

A edição da Editora Record está realmente linda, com capa metalizada, diagramação com efeitos no inicio de cada página e no rodapé, com símbolos que trazem todo um significado para a história.

Sempre fui apaixonada por anti-heróis e com o Artemis não foi diferente. No entanto, existem momentos no livro que ele deixa transparecer ser, afinal, uma criança, trazendo um diferencial a mais na história.

— Agora, capitã. Quanto à sua magia.

— O que há com ela? — Os olhos de Holly estavam cobertos de suspeita.

— O que eu tenho de fazer para comprar um desejo?

Holly olhou para a plataforma.

— Bom, isso depende. O que você tem para barganhar?

Gostei muito do livro, pois mistura fantasia, ação, suspense e diálogos muito bons. Terminei agorinha o livro e já vou começar a ler a sequência =)

5