Viciadas em Séries #9: Criminal Minds

criminal minds

Uma equipe de elite de profilers trabalha para a BAU, a Agência de Análise Comportamental do FBI. Juntos, eles analisam o perfil e caçam os piores monstros dos EUA, enfrentando ao longo do caminho desafios e problemas pessoais.

Criminal Minds é uma das minhas séries preferidas. Imaginem: mistura drama policial, FBI e psicopatas. Sim, psicopatas! Como se eu não me interessasse pelo assunto. (Lembram-se das resenhas de Dexter e Hannibal?)

As histórias apresentadas são muito boas, principalmente as análises, e a cada episódio um novo caso é desvendado. Depois de assistir alguns episódios dessa série, você começa a acreditar que monstros realmente existem e eles estão entre nós, disfarçados de humanos.

Todo episódio inicia e termina com uma citação, que se relaciona com o caso a ser narrado. Já usaram C. S. Lewis, Oscar Wilde, Edgar Allan Poe, Dalai Lama, etc. Da hora, não?

A série já possui 8 temporadas e a 9ª começou a ser produzida. Ao longo dos anos, seu elenco se modificou algumas vezes. Devo dizer que fiquei muito triste com a saída de Emily e que a Dra. Blake, que entrou em seu lugar na 8ª temporada, não me convenceu nem um pouco. No entanto, fico feliz que meus personagens favoritos, o Dr. Reid  e o Agente Morgan, ainda continuam lá.

Para quem se interessa por histórias de psicopatas e serial-killers, assim como eu, não há seriado melhor.

4,5

Viciadas em Séries #5: Dexter

Dexter-dexter-26095020-1280-800

Quando estava na 6ª série (sim, ainda era o sistema de séries, atual 7° ano) comecei a assistir Dexter e foi amor à primeira vista.

Dexter Morgan é um típico cidadão de Miami, possui uma namorada, um emprego estável como perito de borrifos de sangue da polícia e faz a linha bom moço. O que ninguém desconfia é que na realidade Dexter é um frio e terrível serial killer, que, apesar de sua personalidade, segue um código: O Código de Harry. Por causa dele, Dexter somente mata criminosos que a polícia não consegue prender, se transformando, praticamente, em um justiceiro.

Atualmente Dexter está em sua última temporada, a 8ª. Como disse lá em cima, acompanho a série desde sua estreia e por isso, já vivi altos e baixos com ela. A série é baseada no livro homônimo de Jeff Lindsay. Já o personagem principal é interpretado por Michael C. Hall, que, acreditem ou não, acompanho desde quando atuava na série “Six Feet Under”, traduzida para o Brasil como “A Sete Palmos”. Curiosamente, Michael foi casado com a atriz Jennifer Carpenter, que interpreta sua irmã Debra em “Dexter”.

Há alguns anos atrás, li em algum lugar, nem me lembro mais onde, que “Dexter é um serial Killer que todos aprendemos a amar’, e é realmente verdade. O personagem causa tal empatia para com o público que é impossível não gostar de Dexter, de sua humanidade ou falta dela, de seus planos, tramoias, e suas esquivas à seus inimigos. É um dos poucos personagens de séries que, tenho certeza, todos gostam incondicionalmente. Afinal, se o fato de ser um assassino não nos faz odiá-lo, o que faria?

Para mim, a 1ª e a 7ª temporada foram as melhores até agora, enquanto que a 5ª foi bem fraca. Apesar de ainda não ter terminado, já começo a sentir aquela sensação de saudade. E já que terá de terminar, realmente torço por um final feliz para os personagens e principalmente para o Dexter.

5

Viciadas por Séries #4: Castle

castle-tv-show1-1

Richard Castle é um autor de mistérios best-seller que acaba de matar seu principal personagem, a galinha dos ovos de ouro, “Derreck Storm” e, portanto, está passando por uma “crise de inspiração.” É, então, que mortes estranhas começam a acontecer; mortes que seguem as características dos livros de Castle. Há um imitador! Deste modo, Rick começa a ajudar (leia-se azucrinar) a Det. Becket na busca e prisão de tal serial killer. Mas, será que não é justamente o que Castle precisa para sua inspiração? “Uma rígida mas adorável detetive”?

“Castle”, atualmente, já terminou sua 5ªtemporada e uma sexta está confirmada. A 1ª temporada só possui 10 episódios, mas devido ao sucesso da série, as seguintes passaram a ter 23/24 por temporada.

Adoro esta série, que segue a mesma linha de “Bones”, mas ao meu ver, superou e muito esta. Isso porque, “Castle” possui um pé cômico, episódios tensos que sempre deixam um gostinho de “quero mais” e ambos os protagonistas, Castle e Becket, foram bem construidos, com mistérios em seus passados. Lembram-se que mencionei que “Bones” desejou a desejar por “perder o timing” para os protagonistas? Isso não acontece em Castle, o que faz com que os personagens evoluam e lidem com novas situações, saindo daquela mesmice.

A única coisa é que adoro o Det. Ryan e o Det. Esposito, e por isso, exploraria um pouco mais eles na série.

4,5

Viciadas em Séries #3: Hannibal

hannibalsérie

Se você é igual a mim, aposto que logo que viu esse título ficou louco! Sim! Acredite! Ele está de volta! E agora em série! Mais, muito mais para nós “apreciarmos”, rs. Mas calma! Se você não entendeu nada do que essa entusiasta disse, vamos do começo:

Desde muito pequenina (tanto que nem me lembro da idade ao certo) eu assistia aos feitos do psiquiatra canibal Hannibal Lecter em “O Silêncio dos Inocentes”, filme estrelado por Jodie Foster e Anthony Hopkins e baseado no livro de mesmo título, escrito por Thomas Harris. Sempre fui fascinada por sua genialidade, apesar de ele comer pessoas =/. Quando fiquei mais velha, fui procurar saber mais sobre a história e descobri que o célebre canibal foi personagem em quatro livros do mesmo autor: “Dragão Vermelho”, o já citado “O Silêncio dos Inocentes” , “Hannibal” e “Hannibal, A Origem do Mal”, que deu origem à 5 filmes homônimos aos livros (um é a regravação de “DragãoVermelho”).

Quando uma amiga de faculdade comentou comigo que havia sido lançada uma série sobre o Dr. Lecter, sai correndo para assistir e… me apaixonei *_*

A série conta a história do genial Willian Grahan (que aparece em “Dragão Vermelho”), consultor do FBI na elaboração de perfis criminosos, e de como ele se torna paciente do Dr. Lecter.  No entanto, Will não sabe que seu psiquiatra, mestre e mentor é na realidade um terrível psicopata canibal!

Até agora, a série só tem a receber meus elogios. Lógico que eu apreciei mais Anthony Hopkins no papel de Hannibal, no entanto, o dinamarquês Mads Mikkelsen também está realizando uma excelente atuação.

De tudo o que vi até agora, Hannibal, a série, merece 5 estrelas e espero muito mais dela 😛

5