Para Ler #28: Contos de Fadas

contos-de-fadaQuando esse livrinho foi parar na mão da Ju lá na biblioteca, nem dei muita bola. Pra mim parecia mais um livro infantil… Mas, quando não tinha nada por perto para ler e botei os olhos nele, pensei: “vais tu mesmo…”. Assim, comecei a ler essa incrível coletânea de “Contos de Fada” da Editora Zahar.

A primeira coisa que tenho a falar é sobre a edição. Linda! Perfeita! O livro é pequenininho, de capa dura, com um rosa magnífico. A capa de rosto dele é amarelo vibrante, o que, para mim, só engrandeceu mais o trabalho da editora. Os contos são precedidos de uma breve biografia de cada autor e é recheado de ilustrações lindíssimas, sem nada de infantil.

ContosdeFadas

Se a edição (maravilhosa) não tivesse me conquistado, com certeza a Apresentação de Ana Maria Machado conseguiria. Com uma breve introdução sobre os contos de fadas que nem sempre possuem fadas, como ela mesmo diz, e sua evolução ao passar do tempo na sociedade, a Apresentação elucida o que creio ser o grande objetivo de tal edição: O resgate aos contos de fadas tradicionais.

Com isso, deixo aqui o que mais me surpreendeu nessa edição: A AUTENTICIDADE dos contos. Não quero dizer que são os contos originais, primitivos, passados de boca em boca, mas estes foram traduzidos das publicações de muitos autores, que conhecemos mais ou conhecemos menos, seja de Perrault, Grimm, Andersen e outros. Por isso, nesta edição, encontramos, por exemplo, duas versões de Chapeuzinho Vermelho, ou as versões O Pequeno Polegar e João e Maria para a mesma história, dependendo do autor.

O meu primeiro contato com os Contos de Fadas foi através dos estúdios Disney. Acredito que os de muitos também foram. Essa versão vem desmitificar o “Viveram Felizes para Sempre” no final de todos os contos. E, ao contrário do que pensava lá no inicio do meu relato, essa edição não nos mostra uma visão plenamente infantil, afinal, pequenas sereias nem sempre conquistam seu desejado príncipe e madrastas más, podem sim, morrer de exaustão após usarem sapatos de chumbo aquecidos!

O meu conto preferido é A Roupa Nova do Imperador e, como peguei esse livro emprestado na biblioteca, com certeza ficarei de olho para comprá-lo algum dia desses. Recomendado para todos aqueles que desejam conhecer as versões originais que inspiraram tantas pessoas e diversas gerações.

4

Viciadas em Séries #6: Once Upon a Time

once-upon-a-time-official-poster-banner-comic-con

“Era uma vez… (Once upon a time…) Numa floresta encantada com os clássicos personagens que conhecemos. Ou achamos conhecer. Um dia se viram presos em um lugar onde seus finais felizes foram roubados. Nosso mundo.”

O trecho acima foi retirado logo do comecinho da série, e por ele, já somos capazes de formular uma ideia sobre a sinopse.

“Once Upon a Time” nada mais é do que uma nova versão dos contos de fada, todos eles. Através da fictícia cidade de Storybrook, todos eles se encontram e convivem juntos, porém sem ter consciência de seus passados como personagens. Até que Henry, um garotinho, decide encontrar sua mãe biológica, Emma, e levá-la até a cidade, o que acaba desencadeando uma espécie de gatilho. Agora juntos deverão enfrentar diversas aventuras, maldições e, claro, uma rainha má.

Já tinha ouvido falar dessa série há algum tempo, no entanto, nunca tive a força de vontade necessária para assisti-la. Tinha ouvido falar porque Jennifer Morrison, a Dra. Cameron de House, interpreta a protagonista, Emma. E como sou era uma Housemaníaca, fiquei muito ansiosa para assistir seu próximo trabalho.

No entanto, só comecei a assistir “OUT” quando meus amigos da faculdade me indicaram.

Devo dizer que adoro contos de fadas, principalmente aqueles animados pela Disney. Só que, infelizmente, essa série não me agradou de todo. É interessante notar como os roteiristas tentam criar uma ponte entre os diversos contos, mas para mim faltou profundidade. “OUT” tenta ser uma série dramática, todavia, seus dramas são muito frouxos, fraquinhos.

Creio que em termos de público alvo, essa série seja destinada, principalmente, para aqueles que possuem até 15 anos de idade. Depois disso, não acho que deva possuir a mesma magia (que sempre vem com um preço).

3

Domingo é dia de … Música \o/ # 10 – After Ever After – DISNEY Parody

Hoje, novamente a música do domingo será diferente. Vi esse vídeo no youtube a pouco tempo e fiquei me perguntando como não o tinha visto antes. Se você não foi uma das 15 milhões de visualizações que ele possui, aconselho que veja. Ele é um um daqueles vídeos que uma pessoa faz todos os sons e depois junta tudo em um vídeo, mas ele vai além disso. Sua letra é… fenomenal. O autor foi muito inteligente ao criá-la, primeiramente envolvendo o mundo da Disney, que traz aquilo do sonho, da mágica, do impossível tornar-se real. E o melhor é a ironia através das princesas Disney. Como seria o depois de felizes para sempre? Será que seria felizes mesmo? Ou para sempre? Talvez nenhum dos dois.

A música tem 4 partes, cada uma com uma paródia da princesa correspondente. Temos a Ariel, Jasmine, Bela e Pocahontas. A letra é muito boa, com ironias, mesclando fatos reais as personagens. Como as personagens se portariam com esses acontecimentos? Será que seriam aquelas princesas perfeitas e intocáveis? Repara de  como o autor não gosta da Inglaterra. Talvez por ser americano. 

Coloquei a letra só pra ter o entendimento básico. Não sei inglês, não sei se está certo, mas é só pra ter uma noção do que ele quer transmitir. Só dei uma melhorada do Google Translate. Juntamente em itálico estão algumas observações.

Letra

Se você já se perguntou o por que
Todos os contos da Disney terminam em mentiras
Aqui está o que aconteceu depois que todos os seus sonhos se tornaram realidade

Ariel
Eu gostava de ser princesa, neste belo mar azul
Mas sereias estão em falta – elas acabam no ensopado de alguém
Então, basta colocar-se em uma pessoa com brânquias
Você está matando o meu ecossistema – com a pesca e derramamento de petróleo
Obrigado BP, obrigado BP (BP refere-se à British Petroleum)
Os britânicos estão matando, o óleo está se espalhando
Agora eu não posso ver … MEUS OLHOS!
Festa de chineses com barbatanas das Solhas. (Solha é um tipo de peixe)
Além disso, os japoneses mataram todas as minhas amigas baleias
Os oceanos estão  escurecendo, eu acho que estou me afogando
Graças à BP
VOCÊ É UMA DROGA!

Jasmine
Ei, eu estou bem, mas estou um pouco assustada
Meu marido é um marco para a Guerra do Terror
Aladdin foi levado pela CIA
Nós não somos talibãs
Você pegou o homem errado
Em Guantánamo
Príncipe Ali, onde ele poderia estar, se afogando em Wawa (pelo que pesquisei é uma marca de posto de gasolina nos EUA)
Interrogatório da nação “livre”
Bin Laden é levado à queda (morte)
Nós não estamos treinando todos os pilotos
Jafar ficou louco e ninguém faz uma confusão
Nós somos pela liberdade, Gênio pode garantir para nós
Bush estava louco, Obama é preguiçoso, al-Qaeda não é neste país
Liberdade ao meu príncipe Ali (apelido para Aladdin)

Bela
Uma prostituta! Uma prostituta!
Uma prostituta, uma prostituta, uma prostituta!
Esta cidade está enlouquecida desde que me casei com Adam (pra quem não sabe é o nome da Fera)
Eles acham que eu vou direto para o inferno
Mas as acusações colocadas sobre mim
Da bestialidade
Pode acabar me jogado em uma cela
Não, eu estou rodeada por loucos
Ouvi dizer que eles planejam me queimar na fogueira
Eles  acreditam que eu sou Satanás
E agora ouço que PETA vai levar a minha Fera para longe (PETA é uma organização de proteção aos animais)

Pocahontas

Depois que John Smith viajou de volta para a Inglaterra
Eu ajudei meu povo cultivar os campos
Mais Ingleses, Franceses e Espanhóis vieram visitar
E eles nos receberam com armas, germes e aço
Forçaram-nos a terras desconhecidas de exílio
Eles saquearam, estupraram, e deixaram todos para morrer
Então agora eu estou muito mais liberal com uma arma
Quando eu separar seus corpos de suas cabeças
Alguma vez você já realizou com as entranhas de um cara Inglês?
Orbitar o coração batendo de homens espanhóis?
Você pode atirar uma flecha no olho de um cara francês?
Você pode pintar com a cor vermelha nestes homens
Eu posso matar se eu quiser
Porque eu estou morrendo de doenças
Eu posso pintar com a cor vermelha nestes homens

Graças à BP

Onde está o príncipe Ali?

Bestialidade

Tenho DSTs

Quem ficou curioso, abaixo as músicas originais.