Para Ler #14: A Hospedeira

CapaHospedeira300dpiDecidi fazer essa resenha porque há algum tempo atrás publiquei a resenha do filme. E não poderia deixar de publicar sobre o livro também. Assim, não vou falar novamente a sinopse do livro porque ficaria repetitivo. Quem tiver dúvidas pode checar nesse post.

Tenho esse livro há muito, muito tempo. Desde de que foi lançado. E para falar a verdade, já o havia lido antes de ser lançado no Brasil, em formato de E-book traduzido pelos fãs.

Por isso mesmo, posso dizer que a edição da Intrínseca está muito boa, com termos bem adaptados e com cuidado na diagramação. É um livro aparentemente grosso, mas sua leitura vai que nem quiabo.

A narração dele está melhor do que o roteiro do filme (muito melhor), porém isso não o faz uma obra prima. Creio que de todas as obras de Stephenie Meyer que li (somente a saga Crepúsculo), essa é a melhor até agora. É perceptível a melhora no estilo de narração. Ao contrário da Bela, que a única coisa que sabe fazer é respirar pela boca (alguém aí já assistiu aquele vídeo do Felipe Neto?), essas personagens tem um pouquinho de atitude (só um pouquinho, ok?), o que faz a história correr mais rápido que Crepúsculo.

Novamente Stephenie utiliza a fórmula do triângulo amoroso, só que nesse caso, é mais um quarteto de mentes e um triângulo de corpos. Estou realmente cansada dessa fórmula, principalmente da forma que é apresentada em livros juvenis.

Quem me conhece sabe que gosto muito de distopias, livros pós-apocalípticos, e tal, principalmente porque fico imaginando a forma que sobreviveria nesses mundos. Pelo menos isso eu gostei na obra. Apesar de ser uma “solução fácil”, o cenário criado por Meyer conseguiu me convencer e desejar que, caso fosse eu, também me encontrasse lá.

No final do livro (calma, não é spoiler), a autora deixa um gancho para a continuação, caso queira. A verdade é que eu não quero. Acho que a história já deu aquilo que tinha de dar; já passou a mensagem que desejava. Uma continuação só seria uma chateação e um livro a mais que eu me obrigaria a comprar.

As minhas considerações finais, portanto, são as que o livro é bom, o mundo criado pela autora, pelo menos para mim, é inovador, juntamente com seu seres.

3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s