Para Ler #10: Fiquei com o seu Número

111766586SZA vida de Poppy Wyatt está perfeita. Afinal, em breve se casará com Magnum Tavish, o homem perfeito. No entanto, em um almoço com as amigas na qual mostrava seu lindo e perfeito anel de noivado — uma esmeralda espetacular com dois diamantes, que está na família há três gerações — ela acaba por perder tal anel.  Desesperada, começa a distribuir o número de seu celular para todos que podem acha-lo: camareiras, amigas, funcionários do hotel. O bom disso é que não tem como piorar, certo? Errado. Seu celular é roubado  e assim ninguém poderá entrar em contato caso achem o anel.

Desesperada, Poppy encontra na lixeira um celular perfeito e novinho. Quem não gosta nada disso é Sam Roxton, grande empresário, que descobre que sua assistente, ao se demitir, jogou o celular corporativo fora. E é esse celular que vai parar na mão de Poppy. Sem assistente e sem alternativa, Sam concorda que Poppy fique o celular por uns dias desde que encaminhe todas as mensagens que chegue nele. E, dessa forma, a vida de Poppy e Sam começa por se enredar.

Com certeza esse foi um dos melhores livros que li esse ano. E olha que eu leio demais, hein. Charmoso, cativante, envolvente, engraçado, muito engraçado… Acho que perfeito seria um adjetivo melhor. Sophie Kinsella, autora da série Becky Bloom (muito boa também), consegue, nesse livro, descrever um romance moderno e inesperado, com o uso de tecnologias, como por exemplo, o celular.

Suas personagens são muito bem construídas, cada uma possui uma história pessoal, uma razão de ser. Sua narrativa é um deleite, com o humor e comédia, já característica de Sophie, muito bem marcados. a história não deixa pontas soltas, não força situações e tudo se encaixa com perfeição. Simplificando: fenomenal!

— Então o que foi? — Sam olha para mim.

— Ela achou que você era meu noivo e que estava me obrigando a comprar meu próprio anel de noivado – eu acabo por admitir. — Me disse para não casar com você. Estava muito preocupada comigo. (…)

Vejo o entendimento lentamente surgir no rosto dele.

— Ah, isso é engraçado. — Ele cai na gargalhada. — É muito engraçado.

O romance, então, não segue outra linha. Como disse, inesperado, praticamente singelo, não causa hiperglicemia, não força a barra, não há derramamento desnecessário de lágrimas. É um romance perfeitamente crível.

Esse livro se tornou um dos meus favoritos, recomendadíssimo!

5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s